Escova progressiva, escova inteligente, de chocolate e por aí vai. Se você nunca realizou um destes procedimentos certamente conhece alguém que fez. Mas por que a escova progressiva não é indicada? 

A escova progressiva ganhou fama no início dos anos 2000 quando fios totalmente chapados estavam em alta. Com o passar do tempo muitas pessoas começaram a apresentar problemas em decorrência do formol utilizado na composição do produto e por esse motivo inúmeras mulheres preferiram abandonar o procedimento. Além de ser extremamente prejudicial para a saúde, o formol cria uma espécie de película nos fios envolvendo sua estrutura em uma fina camada. Com isso, o cabelo se torna impermeável e os nutrientes não conseguem penetrar em seu interior tornando a região mais sensibilizada e, sem as vitaminas que necessita, costuma apresentar um aspecto “espigado”, ressecado, podendo levar à quebra.

Surgiram no mercado outras alternativas para quem deseja continuar com as madeixas lisas, porém mesmo essas possuem formol em sua composição, isso porque a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) determinou que os produtos usados nesses procedimentos podem ter no máximo 0,2% do elemento químico em sua concentração. Mas não se preocupe, nesses casos o formol age apenas como CONSERVANTE, e não alisante! 

No Elaine Guilherme Salon temos duas opções para quem deseja manter os fios disciplinados por mais tempo: o Tratamento Intracuticular e a Mudança de Forma definitiva. 

Se a sua intenção seja apenas uma diminuição do volume sem mudar completamente a textura, uma boa indicação é o Tratamento Intracuticular! Trata-se de um procedimento exclusivo do salão desenvolvido em parceria com um químico especializado que hidrata profundamente os fios do cabelo, reduzindo assim o volume em até 80% por até dois meses. Essa opção é ideal para quem deseja reduzir o frizz e o volume do cabelo sem deixar o cabelo com aspecto esticado, dando um efeito natural às madeixas.

Com um resultado mais duradouro, um dos tratamentos que também têm sido muito procurados é a Mudança de Forma definitiva. À base de tioglicolato, seu grande diferencial é que não precisa ser refeito a cada dois meses: o único retoque é feito na raiz quando o cabelo cresce pois onde o produto alisador foi aplicado o efeito é permanente. Além disso, na mudança de forma, ao contrário da progressiva que age externamente, o ativo alisante age na estrutura interna, transformando sua estrutura de dentro para fora do fio do cabelo, a partir de sua formação molecular.

Caso tenha se interessado em algum dos procedimentos deixe um comentário abaixo para agendarmos sua visita e avaliarmos a melhor opção para o seu caso!